Blog

Como fazer uma boa gestão da alimentação escolar?

Escrito por:Digix 12/09/2022 3 min

As atividades na rede pública de ensino vão muito além dos ensinamentos em sala de aula, envolvem o planejamento dos projetos pedagógicos, gestão administrativa e até mesmo gerenciamento de alimentação escolar. 

Entre as atividades, a gestão da alimentação escolar pode ser considerada fundamental, pois é a base para o desenvolvimento das habilidades físicas e intelectuais, que são diretamente ligadas ao bom rendimento escolar de crianças e adolescentes.  

A alimentação escolar é uma ação tão importante que, inclusive, foi criada a Lei nº 11.947, que visa garantir o direito à alimentação dos estudantes.  

Para que você possa realizar uma gestão da alimentação escolar com eficiência e agilidade, listamos 4 itens que são fundamentais para o seu dia a dia. Confira: 

Planejamento dos cardápios 

No momento do planejamento de cardápio, é importante avaliar as necessidades dos alunos e de sua unidade escolar para garantir mais eficácia na aquisição dos produtos.  

Qualidade nutricional 

A qualidade da alimentação é observada pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE):  

> No mínimo 75% dos recursos devem ser aplicados em alimentos in natura ou minimamente processados  

> 20%, no máximo, devem ser alimentos processados e ultraprocessados 

> No máximo 5% em ingredientes culinários, como óleo, sal e açúcar 

Além disso, os alimentos cultivados pela agricultura familiar também devem ser priorizados.  

Com a oferta de refeições saudáveis aos alunos, a rede pública de ensino possibilita que eles tenham condições satisfatórias para aprender e também para criar bons hábitos alimentares.  

Elimine desperdícios 

Com cálculos automáticos a partir do cardápio planejado é possível realizar uma lista de compras com a quantidade exata e valores corretos dos itens que precisam ser adquiridos. 

Outro ponto que merece destaque é acompanhamento e monitoramento dos produtos que entram e saem dos estoques das escolas, pois assim é possível evitar desperdícios. 

Utilize tecnologia  

Toda a gestão da alimentação escolar pode ser simplificada com o auxílio da tecnologia. Atualmente, o Brasil conta com um único software que atende todas as etapas do PNAE.  

Com a utilização de software, é possível automatizar atividades como cálculo per capita, elaboração dos cardápios, contratação de fornecedores via licitação até a prestação de contas. 

A nutricionista da Coordenadoria da Alimentação Escolar da Secretaria de Educação de Mato Grosso do Sul, Adriana Rossato, que utiliza um software para realizar a gestão do PNAE comenta que a tecnologia possibilitou às equipes escolares terem mais tempo para focar no que é realmente importante: a parte pedagógica e o ensino dos alunos.  

“As escolas perdiam muito tempo no processo de organização da alimentação escolar, trabalhando com cálculos, planilhas e documentos, para poder estabelecer os cardápios e fornecer a alimentação dos estudantes. Hoje, com a ajuda da tecnologia, isso mudou, otimizando os fluxos nas escolas e garantindo refeições de qualidade a todos os alunos, sem prejuízos”, pontuou.   

Ao dar uma atenção especial a esses 4 itens, as suas atividades serão otimizadas e as legislações vigentes serão cumpridas, garantindo que você realize um bom gerenciamento da alimentação escolar e faça a diferença na vida da população, principalmente dos estudantes. 

Navegue por tópicos

    Inscreva-se na nossa newsletter

    WhatsApp