Blog

Software apoia alimentação escolar em volta às aulas

Escrito por:Digix 28/02/2022 6 min

Com Cheff Escolar, refeições em 353 escolas da rede estadual de ensino e centros de educação já estão planejadas

No próximo dia 03 de março, mais de 200 mil alunos matriculados nas escolas estaduais em Mato Grosso do Sul retornam às aulas de maneira presencial e, com elas, também volta a preocupação das famílias quanto à alimentação escolar.

Em Mato Grosso do Sul, pais e mães podem ficar tranquilos, pois as refeições, desde o início do ano letivo, já estão garantidas. Isso porque a Secretaria de Estado de Educação (SED-MS) utiliza o software Cheff Escolar, desenvolvido pela empresa de tecnologia Digix.

O sistema foi desenvolvido para administrar todas as etapas do PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar), desde o cálculo do Censo, passando pela elaboração dos cardápios, até a prestação de contas.

Hoje, 353 escolas e centros de educação de Mato Grosso do Sul utilizam o software. Com ele, a SED-MS ganhou mais agilidade e consegue elaborar cardápios, que antes eram realizados em 90 dias, em até 48 horas. O cálculo alimentício per capita também foi otimizado, antes demorava 14 dias e hoje leva apenas dois dias. Além disso, o repasse do recurso para a escola é realizado em até uma hora, garantindo que não haja faltas ou atrasos.

Para a product manager da Digix, Evelyn Chiavagatti, outro ponto positivo do software está no processo de prestação de contas para o FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação): antes levava 8 horas por escolas, agora leva apenas 2 minutos, em média. É importante destacar ainda que o software permite atender ao percentual obrigatório de compras destinadas a produtos cultivados pela agricultura familiar, fomentando o desenvolvimento econômico e sustentável das comunidades.

Mais do que números, Evelyn aponta que o Cheff Escolar impacta diretamente na qualidade de vida de quem faz parte da Rede Estadual de Ensino: “Ele é uma ferramenta fundamental para acompanhar e conduzir a educação alimentar nas escolas para um caminho mais seguro. Seu uso garante processos automatizados e com mais eficiência.”

Sem desperdício

Com o Cheff Escolar, os desperdícios e os gastos desnecessários também são otimizados e evitados, uma vez que o programa mostra em tempo real o percentual contratado. Isso também garante a transparência dos processos e aumenta a agilidade em licitações, uma vez que o software gera automaticamente os documentos e automatiza o cálculo dos repasses financeiros para as escolas a partir do Censo Escolar.

Em participação na live Conexão GovTec, a nutricionista da Coordenadoria da Alimentação Escolar (SED), Adriana Rossato, ressaltou que esses pontos são o grande diferencial do software. “Com ele, encurtamos o caminho para que a comida chegue no prato dos nossos alunos e, ainda assim, conseguimos chegar ao objetivo principal, que é alimentar esses estudantes de maneira satisfatória com uma alimentação que cumpre seu papel, contribuindo para seu crescimento, seu desenvolvimento e melhorando sua condição como cidadão”, explica.

Outro ponto importante, segundo Adriana é que, com o Cheff Escolar, as equipes escolares têm mais tempo para focar no que é realmente importante: a parte pedagógica e o ensino dos alunos: “As escolas perdiam muito tempo no processo de organização da alimentação escolar, trabalhando com cálculos, planilhas e documentos, para poder estabelecer os cardápios e fornecer a alimentação dos estudantes. Hoje, com a ajuda da tecnologia, isso mudou, otimizando os fluxos nas escolas e garantindo refeições de qualidade a todos os alunos, sem prejuízos.”

Reconhecimento

O Cheff Escolar foi reconhecido como o único software em todo o Brasil que realiza a gestão do PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar), sendo atestado através de certidão emitida pela Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES), importante associação cujo propósito é contribuir para a construção de um Brasil mais digital e menos desigual.

“Por atender todos os aspectos necessários para cumprir o PNAE de ponta a ponta, o sistema Cheff Escolar possui atualmente a certificação ABES, que o qualifica na participação de licitações em quaisquer esferas de governo – Federal, Estadual ou Municipal – em atendimento às determinações previstas no inciso I, do artigo 25, da lei 8.666/93 (inexigibilidade de licitação), preenchendo assim todos os requisitos necessários que comprovam a exclusividade. Isso assegura o processo licitatório às secretarias de educação de todo país que pretendam oferecer aos seus alunos uma alimentação escolar com mais qualidade, sem perder de vista a moralidade, transparência e interesse público, princípios inerentes a todo ato administrativo”, pontua Iara Damasceno, coordenadora de Relações Governamentais da Digix.

Graças ao Cheff Escolar, os alunos da rede estadual de ensino de Mato Grosso do Sul podem ter a certeza de uma alimentação de qualidade durante todo o ano. Soluções como essa podem ser extremamente vantajosas para secretarias de educação ao redor do país, trazendo modernização para os governos, mais transparência e resultados. Além disso, possibilita que as escolas possam, de fato, focar ainda mais na parte pedagógica e ajuda os estudantes, bem alimentados, a terem um melhor aprendizado e, consequentemente, um melhor rendimento escolar.

Leitura recomendada:

Como um software pode ajudar a área da educação?

Navegue por tópicos

    Inscreva-se na nossa newsletter

    WhatsApp